Critérios de Avaliação

prêmio quality

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Os Critérios do PRÊMIO QUALITY incorporam em seus requisitos as técnicas de administração de organizações e estabelecem normas de avaliação sem prescrever metodologias e ferramentas de gestão, não interferindo assim, na estrutura das organizações premiadas, pois a mesma, não se destina a ser utilizada como lista de verificação de conformidade com um conjunto de requisitos. Portanto, não se destina a fins contratuais, reguladores ou de certificação, independente de situações contratuais de 2ª parte (auditoria pelo cliente) ou necessidade de registro/certificação por 3ª parte independente.
Assim, os Critérios apresentam uma melhoria em termos de objetividade e clareza, em busca da sua adoção voluntária por todo e qualquer tipo de organização, pública ou privada, com ou sem fins lucrativos, independentemente do setor de atividade econômica a qual pertença.
O PRÊMIO QUALITY é fruto de uma proposta preparada com base no estudo dos modelos de gestão utilizados pelas mais importantes premiações internacionais.

------------------------------------------------------------------------------

CRITÉRIOS

 

1- Liderança
Este critério examina o Sistema de liderança das organizações e o comprometimento pessoal de todo o pessoal no estabelecimento, na internalização, na disseminação e na prática de valores, estratégias e diretrizes que promovam a excelência do desempenho da organização e a cultura de aperfeiçoamento contínuo, levando em conta as necessidades de todas as partes interessadas (clientes internos e externos).

2 - Estratégias e Planos
O critério Estratégias e Planos examina o processo de formulação das estratégias das organizações, de forma a direcionar seu desempenho em favor dos clientes e determinar sua posição de destaque diante das semelhantes, incluindo as estratégias, os planos de ação e as metas desdobradas por toda a organização.
Também analisa como ocorre a operacionalização das metas das organizações, o controle e a comunicação interna relacionada à consecução dos Planos Estratégicos.ia a prática do Programa 5S.

3 - Clientes e Comunidade
Este critério examina como das organizações consideram as necessidades dos clientes e das comunidades, divulga seus serviços, sua marca e qual o seu relacionamento com os clientes.
O critério também examina formas de contribuição para o crescimento e desenvolvimento social e da cidadania, as parcerias das organizações e o grau de participação dos clientes no processo decisório da organização. Analisa ainda as formas de medição e controle relacionados.

4 - Informação e Análise
O Critério Informação e Análise examina como das organizações utilizam as informações para a produção dos serviços e para a tomada de decisões, como utiliza e lida com as informações comparativas e de que forma dissemina as informações para o desenvolvimento do trabalho.

5 - Gestão de Pessoas
O critério Gestão de Pessoas examina como são proporcionadas condições para o desenvolvimento e utilização do potencial pleno das pessoas que compõem a força de trabalho, em consonância com as estratégias das organizações. O critério também examina os esforços das organizações para criar e manter um clima satisfatório, conduzindo à excelência de desempenho, à participação e ao crescimento pessoal e da organização como um todo.

6 - Gestão de Processos .
O critério Gestão de Processos examina o planejamento, controle e operacionalização dos processos das organizações, incluindo os operacionais, os de apoio, os aspectos de entrega de serviços aos clientes e também aspectos ligados aos fornecedores.
Também examina a utilização de atividades complementares para melhoria dos resultados, bem como práticas inovadoras adotadas.

7 - Ambiente
O critério Ambiente examina como os recursos são utilizados nas organizações, como se procede a organização nos ambientes, como é feita a limpeza, quais esforços são desenvolvidos para a manutenção da saúde do efetivo e como ocorre o aprendizado das questões ligadas ao ambiente e a evolução das atividades relacionadas. O critério toma como padrão de excelência a prática do Programa 5S.s.

8 - Resultados
O critério examina os resultados das organizações em relação aos seus clientes, aos processos operacionais e de apoio, à sua contribuição social e à sua preocupação com o ambiente. O critério também examina o desempenho das organizações em relação às informações comparativas pertinentes.

------------------------------------------------------------------------------

PROCESSO SELETIVO

A International Quality Company, através do Prêmio Quality, realiza pesquisa de mercado apurando dados e informações das empresas, instituições e profissionais no que tange a gestão da qualidade e responsabilidade social, onde são indentificados como destaque em qualidade em cada segmento, além de indicações através do site: www.premioquality.com

INSCRIÇÕES E INDICAÇÕES:

As inscrições e indicações de empresas, instituições e profissionais para a Outorga do PRÊMIO QUALITY podem ser realizadas em todo território nacional, por pessoas físicas ou jurídicas e pelo Egrégio Conselho Nacional de Honrarias e Méritos da International Quality Company e da S.B.E.I. Sociedade Brasileira de Educação e Integração, instituições que chancelam a análise e aprovação de Outorga do referido Prêmio.

TODAS AS INDICADAS ESTARÃO SUJEITAS A UMA ANÁLISE PRÉVIA ANTECEDENDO O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA UM DIAGNÓSTICO E POSTERIOR POSSÍVEL APROVAÇÃO.

------------------------------------------------------------------------------

MANUAL DA QUALIDADE

TODA EMPRESA PARA CONSOLIDAR SEUS PADRÕES DE QUALIDADE E SEU ESTÁGIO DE MATURIDADE COM RELAÇÃO A MESMA, DEVE DOCUMENTAR AS SUAS ATIVIDADES E SEU SISTEMA DE QUALIDADE ATRÁVES DE UM MANUAL DA QUALIDADE.
O MANUAL DEVE EXPRESSAR DE MANEIRA CLARA OS REQUISITOS ADOTADOS PELA EMPRESA ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DA NORMA APLICÁVEL.
NORMALMENTE ADOTA-SE UM ROTEIRO DE UMA NORMA PARA CONFECÇÃO DO MANUAL DA QUALIDADE, EXEMPLO:

Responsabilidade da administração

É essencial que a empresa defina formalmente a sua política e os seus objetivos para a qualidade, tornando-os conhecidos e complementados em todos os seus níveis, identificando e delegando responsabilidades para todos os seus funcionários.
A empresa deve nomear um responsável por estas atividades, que deverá possuir a autoridade, os recursos humanos e materiais e a habilidade necessários para garantir a manutenção da eficácia do sistema.
Ele deve estabelecer também, um programa de revisões constantes do sistema, de forma a detectar desvios e/ou irregularidades e sugerir melhorias.

Sistema da qualidade

A estrutura administrativa da Empresa, os seus recursos, as suas responsabilidades, seus procedimentos e seus processos devem estar documentados de modo que possam ser bem entendidos pelo pessoal apropriado, garantindo assim manutenção do seu Sistema da Qualidade no nível adequado.
A Empresa através das unidades organizacionais responsáveis, deve estabelecer e manter de forma documentada um Sistema da Qualidade. Este sistema inclui um Manual da Qualidade (composto de: procedimento, instruções, especificações, desenhos, etc.) e Planos da Qualidade, os quais devem ser lidos e entendidos pelo pessoal envolvido com a qualidade, até um nível que permita um controle da qualidade consistente.
O Sistema deve considerar, entre outras, as atividades de "marketing", projeto produção, compras, subcontratação, treinamento e instalação.
O Plano da Qualidade deverá assegurar a capacitação dos equipamentos e pessoal para execução das atividades, e prover registros adequados da qualidade.

Análise crítica do contrato

Uma análise crítica do contrato deve ser sempre realizada antes do início do fornecimento.
Ela visa garantir que os requisitos estão estabelecidos de forma clara, e que a Empresa tem recursos para atendê-los.
Um contato permanente com o cliente deve ser conduzido de forma apropriada mantendo-se os registros dos mesmos.
A rastreabilidade de todo o processo de negociação deve ser garantida.

Controle de projeto

As atividades e responsabilidades de Planejamento do Projeto e seu desenvolvimento devem estar formalmente identificadas e estabelecidas pela Empresa.
O pessoal designado para as atividades do projeto e verificação deverão ter sua qualificação formalmente estabelecida.
A Empresa deve controlar as interfaces técnicas e organizacionais entre os diferentes grupos garantindo a análise crítica de todas as informações transmitidas e recebidas.
A Empresa deve assegurar recursos adequados ao pessoal envolvido com as atividades de projeto e verificação, permitindo deste modo que os documentos possam fluir com facilidade até o produto final, de modo a garantir a sua qualidade.

Controle de documentos e de dados

Um controle da documentação é essencial para assegurar que todos os documentos estejam disponíveis de forma apropriada e que as últimas revisões estejam sempre disponíveis e devidamente pela unidade operacional responsável.
Aquisição
A Empresa deve selecionar os seus subcontratados e estabelecer procedimentos para assegurar que os itens e/ou serviços adquiridos estão conformes , procedimentos estes que incluam dados de compra, inspeção, verificação dos produtos e dos sistemas dos subcontratados, de modo a garantir a qualidade dos itens e/ou serviços adquiridos.

Controle de produto fornecido pelo cliente

É da responsabilidade da Empresa a verificação da adequabilidade de todo item ou serviço a ser incorporado ao processo de produção, e que tenha sido fornecido pelo próprio cliente.
A Empresa deve assegurar através de procedimentos que o item e/ou serviço está livre de defeitos, tem manutenção, é armazenado e manuseado adequadamente. Tudo isso não isenta o cliente de prover produtos aceitáveis.

Identificação e rastreabilidade de produto

A Empresa deve estabelecer procedimentos para identificação do produto com referência aos desenhos, especificações ou outros documentos aplicáveis, desde a fabricação até a instalação.
A identificação do produto em itens ou lotes é importante quando os produtos diferem, e esta diferença não é visível ou quando o fornecimento se destina a vários clientes. Quando a rastreabilidade é exigida, a identificação do produto irá permitir que seja percorrida a rota de uma não conformidade até a sua origem ou até mesmo a localização de produtos defeituosos entre seus clientes.

Controle de processo

A Empresa deve possuir, sob a forma de documentos, as instruções necessárias à execução de forma clara e controlada de todas as operações do processo produtivo.
Boas instruções de trabalho definem a autoridade, responsabilidade e como o serviço tem que ser executado.
Normalmente os clientes especificam requisitos, os quais devem ser documentados de forma clara, visando agilizar o trabalho.

Controle de produto não conforme

A Empresa deve estabelecer procedimentos para evitar o uso, a expedição e a mistura de itens não conformes com itens conformes.
Os procedimentos deverão prever identificação, documentação, avaliação, segregação e o tratamento para os itens não conformes. Cópias dos Relatórios deverão ser distribuídas para efeito de registro e ações corretivas.

Ação corretiva

A segregação definitiva do produto não é o bastante para garantir a eficácia do sistema, as causas das não-conformidades devem ser descobertas e identificadas.
Instruções de trabalho deficientes, projetos e especificações imperfeitas são causas freqüentes de desvios.
Na detecção de não-conformidades e escopo a ser controlado deve abranger também os serviços, peças, materiais e produtos fornecidos pelos subcontratados.
Manuseio, armazenamento, embalagem, preservação e entrega
Por meio de procedimento a empresa deve determinar o manuseio, armazenagem, embalagem e expedição de materiais, componentes e itens acabados ou em processo.
Os procedimentos deverão evitar que os itens sejam misturados à outros similares de qualidade desconhecida, que haja contaminação, e que os componentes frágeis fiquem sem proteção adequada.
Os procedimento deverão prever também a identificação do produto onde for necessário, visando a preservação da sua qualidade.

Controle de registros da qualidade

A Empresa deve manter registros da auditorias da qualidade, de inspeções e testes de calibração dos equipamentos de aprovação, concessão, ações corretivas, etc., que servirão como evidências objetivas do atendimento à qualidade desejada pelos seus clientes.
Os registros devem ser armazenados e mantidos de tal fornam que sejam prontamente recuperáveis.

Auditorias internas da qualidade

As auditorias devem serem executadas com base em procedimentos documentados para a verificação de que as atividades estão sendo realizadas conforme planejado.
As auditorias visam detectar desvios, eliminar perdas e verificar que as ações corretivas recomendadas foram tomadas pelo órgão responsável.

Treinamento

Em função da necessidade, a empresa deverá dar o treinamento adequado ao seu pessoal para que estes executem as atividades de acordo com os requisitos do seu Sistema da Qualidade.
A competência deverá ser demonstrada por meio de exames, testes ou certificações internas ou externas.
Os registros apropriados da realização do treinamento devem ser mantidos.

Serviços associados

Quando ao serviço associado for especificado em contrato, a Empresa deverá estabelecer procedimentos para controle e verificação do serviço realizado.

Técnicas estatísticas

Os procedimentos estatísticos deverão definir o método adequado que estabeleça a capacidade do processo, identificação dos lotes, classificação das características do produto, o método de seleção das amostras, valores de aceitação e rejeição, e segregação e separação de lotes rejeitados.

TOPO DA PÁGINA >>>